Quarta, 23 de Junho de 2021 15:16
99 988XX99XX
Anúncio
Geral Pará

Agentes da Segurança Pública são qualificados para utilizar Aeronave Remotamente Pilotada no combate da criminalidade

A Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac), vinculada à Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), iniciou um calendário especial do Curso de Operadores de Aeronave Remotamente Pilotada...

08/06/2021 21h05
Por: Redação Maranhão em Pauta Fonte: Secom Pará

A Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac), vinculada à Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), iniciou um calendário especial do Curso de Operadores de Aeronave Remotamente Pilotada (RPA). A capacitação, busca qualificar agentes da Segurança Pública, na utilização de recursos tecnológicos para o enfrentamento e redução da violência, além de habilitar profissionais da Comunicação do Governo do Estado. As aulas estão ocorrendo no Instituto de Ensino de Segurança do Pará (IESP).  

A primeira turma, que iniciou na segunda-feira, (07), e segue até a próxima sexta-feira, (11), terá disciplinas práticas e teóricas, que incluem; Conhecimentos Jurídicos Aplicados, Capacitação de Mídias e seus Contextos Legais, Técnicas e Procedimentos em Segurança Pública, Geo Referenciamento, Ações Preparatórias para Operar RPA e Operação Prática da RPA, totalizando 55 horas de aulas na grade curricular do curso.

As Aeronaves Remotamente Pilotadas, são utilizadas para investigação, levantamento de inteligência, planejamentos operacionais e relatórios contextuais e situacionais, explica o secretário de Inteligência e Análise Criminal do Estado, delegado André Costa.

“Há equipamentos que têm dificuldade em fazer adentramento em determinados locais, mas este tipo de Aeronave, pode sobrevoar, dar dinâmica e proporcionar uma visualização muito melhor do terreno que vai ser utilizado, proporcionando noção sobre a forma e a quantidade de policiais que podem ser empregados em uma operação, por exemplo,", pontua o André.

Ao total, o curso terá 90 alunos, divididos em três turmas, com 30 alunos em cada. As duas primeiras, serão direcionadas aos órgãos que compõem o Sistema de Segurança Pública e Defesa Social do Pará e a última, será para profissionais de Comunicação das secretarias do Governo do Estado.

Por Walena Lopes (SEGUP)
Ele1 - Criar site de notícias