Adsense acima abaixo política = Residencial Alto do Bacuri
COPA DO BRASIL

Sampaio Corrêa joga bem, mas Palmeiras aproveita falha e vence com gol no fim

Tricolor fez jogo equilibrado contra o Alviverde e só sofreu o gol da derrota nos acréscimos.

23/05/2019 06h39
Por: Redação Maranhão em Pauta
Fonte: Imirante.com
390

SÃO LUÍS – Considerado o “jogo do ano” no futebol maranhense, por marcar a inédita participação de uma equipe local nas oitavas de final da Copa do Brasil, o duelo entre Sampaio Corrêa e Palmeiras trouxe um turbilhão de emoções para o torcedor da Bolívia Querida na noite desta quarta-feira (22). Ao mesmo tempo em que ficaram orgulhosos da melhor atuação do Tubarão na temporada, principalmente na marcação, os tricolores deixaram o Estádio Castelão com um resultado abaixo das expectativas: com um gol nos acréscimos do segundo tempo, o Palmeiras bateu o Sampaio por 1 a 0 e abriu vantagem na briga pela vaga nas quartas de final da competição nacional.

Diante de um Palmeiras com poucos titulares, mas com jogadores talentosos o suficiente para buscar uma vitória no Castelão, o Sampaio Corrêa jogou com inteligência. Bem posicionado em campo, o Tricolor fechou os espaços do atual campeão brasileiro e criou duas boas oportunidades com Salatiel Junior no primeiro tempo, enquanto o Alviverde levou perigo em finalização de Carlos Eduardo e cobrança de falta de Hyoran, que acertou a trave. Na etapa final, apostando suas fichas no contra-ataque, o Sampaio quase abriu o placar em chutes de Cleitinho e Salatiel Junior, mas o Palmeiras, mesmo em noite pouco inspirada, arrancou a vitória aos 48 minutos da etapa final, com Moisés, que cobrou falta de muito longe e contou com uma falha do goleiro Andrey.

Com a vitória em São Luís, o Palmeiras precisa de uma nova vitória ou um empate na segunda partida para ficar com a vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. O Sampaio Corrêa, por sua vez, terá de vencer o Alviverde por dois ou mais gols de diferença em São Paulo, enquanto uma vitória tricolor por um gol de diferença leva a decisão para os pênaltis. Palmeiras e Sampaio voltam a se enfrentar na próxima quinta-feira (30), às 20h, no Allianz Parque, com transmissão da rádio Mirante AM e cobertura completa do Imirante Esporte.

Antes da segunda partida das oitavas de final, entretanto, Sampaio Corrêa e Palmeiras voltam as suas atenções para o Campeonato Brasileiro. Pela Série C, o Sampaio recebe o Ferroviário neste domingo (26), às 17h, no Estádio Castelão, em duelo com cobertura do Imirante Esporte. O Palmeiras, por sua vez, enfrenta o Botafogo neste sábado (25), às 16h, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília.

O jogo

Para surpresa de muitos torcedores, o Sampaio Corrêa não se intimidou com o favoritismo do Palmeiras nos primeiros minutos de partida no Castelão. Trocando passes e arriscando avanços pelas pontas, a Bolívia Querida tomou a iniciativa diante de um Alviverde ainda frio, estudando o que poderia ser feito. Aos 13 minutos, o Sampaio teve uma boa chance em cobrança de falta de Everton, que parou na barreira alviverde. A resposta do Palmeiras tirou a respiração da torcida tricolor: aos 16, Moisés passou pela marcação, invadiu a grande área e arriscou o chute cruzado, que Arthur Cabral não conseguiu desviar para o gol.

O lance animou o Palmeiras, que avançou as suas linhas e incomodou a defesa do Sampaio Corrêa. Aos 18 minutos, Moisés levantou a bola para a grande área em cobrança de lateral e achou Edu Dracena, que desviou a bola pela linha de fundo. Pouco depois, aos 22, o Alviverde desperdiçou uma grande oportunidade: após passe em profundidade de Lucas Lima, Carlos Eduardo ficou cara a cara com Andrey e tentou o chute cruzado, que foi para fora.

Com a marcação ajustada após os sustos, o Sampaio Corrêa levantou a torcida com duas chances seguidas. Aos 31 minutos, Salatiel Junior foi lançado por João Paulo, ganhou de Antônio Carlos na corrida, chutou cruzado e foi travado por Edu Dracena. No lance seguinte, Salatiel aproveitou cobrança de escanteio e cabeceou por cima do gol, após Fernando Prass sair mal do gol. O Palmeiras também ficou no quase aos 36: após cobrança de falta de Hyoran, Andrey se esticou todo, fez um leve desvio, e a bola bateu na trave.

Palmeiras vence com chute improvável e falha de goleiro nos acréscimos

Insatisfeito com a produção do ataque do Palmeiras, Felipão promoveu a entrada de Deyverson no intervalo, substituindo o pouco participativo Arthur Cabral. Mesmo com a mudança, o Alviverde teve que lidar com o Sampaio chegando com perigo ao ataque em apenas dois minutos de etapa final: após cobrança de falta de Everton bater na barreira, a bola ficou nos pés de Cleitinho, que chutou colocado e parou em grande defesa de Fernando Prass. O Alviverde respondeu aos oito minutos: após passe de Victor Luís, Carlos Eduardo arriscou o chute cruzado, que passou perto da trave direita de Andrey.

Aos 12 minutos, o Sampaio Corrêa sofreu um susto: após bater a cabeça em Carlos Eduardo e se machucar, Andrey teve que receber atendimento médico e colocar uma touca de natação na área lesionada. Com a bola rolando novamente, o Tubarão teve a chance de abrir o placar aos 17 minutos, com Salatiel Junior, que aproveitou a saída errada de Fernando Prass em cruzamento de Cleitinho, ficou com a bola e chutou forte, para mais uma difícil defesa do goleiro do Palmeiras. O Alviverde, por outro lado, promoveu a entrada de Dudu, que até melhorou a movimentação no ataque, mas insuficiente para assustar a Bolívia Querida.

Na reta final de partida, o Palmeiras teve maior posse de bola e ficou procurando espaços, mas o Sampaio Corrêa, firme no setor defensivo, fechava os avanços do Alviverde e ameaçava nos contra-golpes. Everton, aos 37, e Eloir, aos 39, arriscaram finalizações pelo Sampaio, e a defesa palmeirense conseguiu travar esses lances. Quando o jogo parecia resolvido, o Palmeiras conseguiu o gol da vitória: Moisés, aos 46 minutos, cobrou falta de muito longe, contou com a falha de Andrey e garantiu o triunfo alviverde em São Luís.

FICHA TÉCNICA

SAMPAIO CORRÊA: Andrey; Everton, Moisés, Douglas Assis e Felipe Dias; Dedé, Diones, Eloir, Cleitinho (Esquerdinha) e João Paulo (Gustavinho); Salatiel Junior. Treinador: Julinho Camargo

PALMEIRAS: Fernando Prass; Mayke, Edu Dracena, Antônio Carlos e Victor Luís; Felipe Melo, Moisés e Lucas Lima (Felipe Pires); Hyoran (Dudu), Carlos Eduardo e Arthur Cabral (Deyverson). Treinador: Luiz Felipe Scolari

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.